Exames pré-operatórios são importantes antes da cirurgia

resultadoexamesmedicos

Antes de realizar uma cirurgia, é natural surgir insegurança e dúvidas em relação ao procedimento, a anestesia, os exames e até o pós-operatório. Qualquer intervenção cirúrgica exige cuidados essenciais para que o paciente fique bem antes, durante e após a operação. O estado geral de saúde do paciente também deve ser tratado com prioridade, por isso, realizar um check-up incluindo exames laboratoriais e clínicos como eletrocardiograma, eletroencefalograma, dosagem de açúcar no sangue, hemograma completo, ureia, coagulação, entre outros, é fundamental.

Segundo o Dr. Luiz Anízio Wanna (CRM-74.219), cirurgião plástico do Hospital Salt Lake, os exames pré-operatórios têm a finalidade de identificar os principais fatores de riscos cirúrgicos. “Na primeira consulta, antes da cirurgia, o médico deve levantar o histórico do paciente para descobrir se a pessoa tem algum tipo de alergia, se sofre de insuficiência cardíaca ou se já passou por outra cirurgia. Logo após, o médico recomenda uma série de exames laboratoriais, pois são capazes de identificar problemas que podem interferir na hora da cirurgia”, explica Wanna.

O médico pode requisitar exames para avaliar a saúde, como por exemplo:

Hemograma: o exame pode comprovar a presença de anemia, inflamações, leucemia, infecções viróticas e bacterianas. É realizado ainda o eritrograma (avaliação e contagem de glóbulos vermelhos) e o leucograma (avaliação e contagem de glóbulos brancos), além de uma avaliação de plaquetas. “O hemograma pode acusar se a pessoa possui alguma infecção”, diz o especialista.

Protoparasitológico de fezes: exame utilizado para o diagnóstico de parasitoses intestinais, com pesquisa direta de protozoários ou ovos de helmintos.

Urina Tipo I: diagnostica infecções urinárias, sendo dividido em três aspectos: avaliações físicas, químicas e microscópicas da urina. É importante colher a primeira urina do dia para a realização deste exame.

Glicemia: teste útil no diagnóstico de hipoglicemias e hiperglicemias. É importante fazê-lo em jejum de, pelo menos, 12 horas.

Colesterol: realizado para avaliar o risco de doença coronariana, em que níveis elevados podem estar associados aos processos ateroscleróticos.

Coagulograma: identifica a possibilidade de coagulação do sangue ou a presença de algum distúrbio. “Algumas pessoas apresentam anomalias que aceleram a coagulação sanguínea, enquanto outras pessoas têm problemas com a coagulação de sangue. Esse diagnóstico não chega a impedir a cirurgia, mas pode agravar a recuperação do paciente”, alerta Wanna.

Eletrocardiograma: é rápido e indolor e pode detectar problemas no coração, que podem causar algum tipo de transtorno durante a operação. “Caso algum problema seja diagnosticado, é fundamental fazer uma avaliação com um cardiologista, antes da cirurgia”, informa o cirurgião plástico.

Raios-X de tórax e espirometria: em pacientes fumantes ou asmáticos a função pulmonar deve ser avaliada para evitar problemas durante a cirurgia.

Ureia e creatinina: avalia se as funções renais estão perfeitas. “É indicado para pessoas que vão se submeter à lipoaspiração, pois é importante verificar o funcionamento dos rins antes da cirurgia. Eles precisam trabalhar e apresentar boas condições para eliminar toda a substância injetada no final da operação”.

Quando os exames apresentam alguma alteração, o médico deve tratá-la para que o paciente não corra riscos desnecessários durante a cirurgia.

Cuidados essenciais antes da cirurgia

Toda intervenção cirúrgica exige jejum de oito a 10 horas, independente da anestesia escolhida. O médico também pode dar algumas orientações no pré-operatório como, por exemplo, aos fumantes recomenda-se a suspensão do cigarro uma semana antes do procedimento, já que a nicotina interfere na coagulação sanguínea. O uso de bebidas alcoólicas também deve ser evitado. Cuidar do corpo e prepará-lo para a cirurgia plástica ajuda na sua recuperação, por isso é fundamental seguir tais recomendações:

  • Se tiver gripe ou infecção avise ao seu médico até dois dias antes, sendo que a cirurgia poderá ser adiada.
  • Evite bebidas alcoólicas e comidas pesadas às vésperas da cirurgia.
  • Não consuma qualquer medicamento para emagrecer, inclusive, diuréticos ou outros remédios à base de ácido acetil-salicílico (AAS, Aspirina, Melhoral, Bufferin) ou contendo ervas (Arnica, Ginko Biloba) com efeito anticoagulante, pelo menos, 15 dias antes da cirurgia.
  • Evite ainda o uso de anti-inflamatórios, sendo que Novalgina e Tylenol podem ser usados em situação de dor.
  • Não tome anticoncepcional oral ou injetável 30 dias antes da cirurgia.
  • Evite exposição solar.
  • Faça drenagem linfática para eliminar impurezas.
About these ads
Esse post foi publicado em Reportagens. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s