Varizes pélvicas: causas, sintomas e como tratar

images (2)

Depressão e baixa autoestima junto com intensas dores na região pélvica, sensação de peso antes da menstruação, cólica intensa, intenso sangramento menstrual e incômodos durante e após as relações sexuais. Sintomas que são normalmente associados a doenças ginecológicas, podem, na verdade, esconder uma disfunção ainda pouco conhecida, mas que acomete principalmente as mulheres depois dos 30 anos: as varizes pélvicas.

Considerada a principal causa da dor pélvica crônica, esse tipo de varizes dilata as veias ovarianas e uterinas, causando dor no útero, ovários e na vulva. Segundo Ary Elwing (CRM-22.946), especialista em cirurgia vascular periférica e tratamento a laser, as varizes são causadas pelo hormônio feminino estradiol. É ele que dilata as veias ovarianas e uterinas, principalmente em mulheres que já tiveram duas ou mais gestações, têm ovário policístico ou disfunções hormonais.

“Pesquisas na área mostram que um terço das mulheres já sentiu ou vai sentir algum tipo de dor pélvica. Então é importante que os médicos estejam atentos aos sintomas porque, embora a doença não tenha cura, evitar um diagnóstico errado possibilita o paciente ter uma vida normal e sem dores”, explica Elwing.

Diagnóstico e tratamento são simples

Muitas das vezes a doença é descoberta acidentalmente, durante uma ultrassonografia de rotina ou de uma cirurgia abdominal. Mas quando os sintomas são mais evidentes, o diagnóstico é simples, feito por ultrassom transvaginal ou por um exame chamado flebografia, que consiste na injeção de contraste para radiografar o sistema venoso.

Os tratamentos para as varizes pélvicas podem ser:

Tratamento clínico das varizes: é o mesmo tratamento realizado para as varizes das pernas associado ao uso de medicação flebotônica.

Embolização ou escleroterapia endovascular: Feita nos casos mais graves da doença, são tratados por métodos cirúrgicos que visam à remoção de todo o bloco varicoso.

About these ads
Esse post foi publicado em Reportagens, Saúde. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s