Projeto “#danceemcasa” convida o público para dançar no próprio lar

Bailarinas Rosangela Alves e Gal Martins

FOTO: SHEILA SIGNÁRIO

Dançarinos profissionais lançam, nesta quinta, 26 de março, o #danceemcasa, projeto que vai disponibilizar vídeos de 15 a 60 segundos compartilhados nas redes sociais. Para o público poder ver (sem sair de casa) o trabalho destes artistas, dançar junto e manter a arte e a cultura vivas, numa resistência poética e em rede.

A cada quinta-feira, novas coreografias serão compartilhadas, tanto nos perfis dos autores dos vídeos quanto nas páginas agregadoras: @portalmud, @agendadedanca, @criticatividade e @conectedance.

O objetivo é unir artistas, produtores, educadores e críticos de dança para refletir e ressignificar a quarentena com poesia e resistência. A criação de uma rede de afeto e conexão entre profissionais da dança é uma forma de dar visibilidade e apoio a esses artistas e fazer com que o isolamento social imposto pela pandemia de coronavírus não acabe com as possibilidades de sobrevivência tanto dos profissionais autônomos quanto das escolas, espaços e teatros onde trabalham.

Profissionais interessados em participar só precisam postar seus vídeos no Instagram (15 segundos no Stories, 60 segundos no Feed) com a hashtag #danceemcasa e marcar as páginas citadas acima para o vídeo ser compartilhado.

Publicado em Entretenimento | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Empresa fornece tubo interno de bengala de moto com bucha guia

MOTOS tubos internos com bucha

FOTO: DIVULGAÇÃO

A Marelli Cofap Aftermaket passa a disponibilizar para o segmento de duas rodas, tubos internos de bengalas das suspensões dianteiras, também conhecidos por cilindros internos, acompanhados das buchas guia. Apesar de alguns modelos de motos terem em seus projetos originais os tubos internos com buchas guias, diversas marcas de reposição, inclusive de peças genuínas, ofertam ao consumidor o componente de forma separada. Ou seja, se houver a necessidade de substituição do tubo interno da bengala, a bucha guia deve ser adquirida separadamente, de outras fontes ou da própria concessionária, ocorrendo novo desembolso nessa aquisição.

Já os tubos internos Cofap são fornecidos com as buchas guia, quando a aplicação exige. Assim, trazem uma melhor relação custo/benefício, além de todo o suporte técnico que acompanha os produtos da marca. As buchas guia pré-montadas nos tubos internos Cofap possuem revestimento antiaderente de politetrafluoretileno (ou PTFE, mais conhecido como Teflon), o que garante desempenho equivalente ao do produto original.

Estão disponíveis 33 códigos de tubos internos no portfólio. Desse total, 10 deles são fornecidos com as buchas revestidas com PTFE: TIC41006M (HONDA XR 250 TORNADO – 01/09), TIC41010M (HONDA NX400 FALCON – 99/08 e 13/15), TIC41011M (HONDA CBX 250 TWISTER – 01/09 e CB 300 – 09/15), TIC41013M (HONDA XR 200R – 93/02), TIC41015M (HONDA XRE 300 – 10/15), TIC41019M (HONDA CRF 230F – 06/…), TIC42002M (YAMAHA YS 250 FAZER – 05/11), TIC42004M (YAMAHA XTZ 125 – 03/12), TIC42005M (YAMAHA XTZ 250 LANDER – 07/14), TIC42009M (YAMAHA YS 250 FAZER – 12/17).

Em breve, mais dois códigos também serão fornecidos com as buchas: TIC41020M (HONDA CG 160 lado direito – 18/…) e TIC42007M (YAMAHA XJ6 600 – 10/14).

Publicado em Reportagens | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Produção de motocicletas ultrapassa 190 mil unidades no primeiro bimestre

Ducati

FOTO: DIVULGAÇÃO

Volume é 5,1% superior ao fabricado no mesmo período do ano passado

A produção de motocicletas nas fábricas instaladas no Polo Industrial de Manaus – PIM somou 194.734 mil unidades nos dois primeiros meses de 2020, volume 5,1% superior ao registrado no mesmo período do ano passado (185.225 unidades). De acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – Abraciclo, em fevereiro saíram das linhas de montagem 94.442 motocicletas, volume 6,8% inferior ao mesmo mês de 2019 (101.305 unidades) e 5,8% menor que janeiro de 2020 (100.292 unidades).

Esse recuo se deve ao menor número de dias úteis em fevereiro de 2020, devido ao feriado prolongado de carnaval. Foram 18 dias úteis em fevereiro, dois a menos que o mesmo mês de 2019 e quatro dias a menos na comparação com janeiro do presente ano.

A Abraciclo mantém a projeção de crescimento para este ano de 6,1%, com a fabricação de 1.175.000 motocicletas. “O mercado continua aquecido e estimulado pela oferta de crédito tanto das instituições financeiras tradicionais e de montadoras, como dos chamados bancos digitais. As taxas de juros estão atrativas e o consumidor, como se observa principalmente nas médias e grandes cidades brasileiras, cada vez mais procura opções de mobilidade que garantam maior flexibilidade, agilidade e economia em seus deslocamentos, o que é proporcionado pela motocicleta”, afirma Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

VENDAS NO ATACADO

No primeiro bimestre as fábricas repassaram para as concessionárias 184.508 unidades, correspondendo a um aumento de 4,2% em relação ao mesmo período do ano passado (177.119 unidades). Em fevereiro, as vendas no atacado somaram 93.763 motocicletas, o que representa uma queda de 1,8% ante as 95.438 unidades registradas no mesmo mês de 2019. Na comparação com janeiro do presente ano (90.745 unidades), houve alta de 3,3%.

DESEMPENHO POR CATEGORIA

A Street e a Scooter são os principais destaques no ranking de vendas do atacado no primeiro bimestre de 2020. A Street, a mais vendida, se destaca por sua participação (52,1%) e a Scooter pelo crescimento de 52,6% nas vendas.

No ranking mensal das categorias mais comercializadas, a Street segue na liderança, com 48.096 unidades, queda de 4,6% na comparação com fevereiro do ano passado 50.422 unidades) e pequena alta de 0,1% em relação a janeiro do presente ano (48.049 unidades).

Em segundo lugar ficou a Trail, com 16.532 motocicletas comercializadas, volume 14,2% inferior ao registrado no mesmo mês de 2019 (19.272 unidades) e 2,2% maior na comparação com janeiro do presente ano (16.175 unidades). Na sequência, veio a Motoneta com 14.399 unidades, significando uma alta de 6,5% em relação a fevereiro do ano passado (13.517 unidades) e de 4,8% na comparação com o mês anterior (13.746 unidades).

A Scooter ficou em quarto lugar, com 8.170 unidades, representando um aumento de 34,1% ante as 6.091 unidades registradas em fevereiro de 2019 e de 5,9% em relação a janeiro do presente ano (7.716 unidades).

EMPLACAMENTOS

De acordo com levantamento do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), no primeiro bimestre foram licenciadas 171.476 motocicletas, volume 1,9% menor ante as 174.854 unidades registradas no mesmo período de 2019.

Em fevereiro os emplacamentos somaram 79.812 motocicletas, número 5,2% menor em relação ao mesmo mês do ano passado (84.150 unidades) e 12,9% inferior na comparação com janeiro do presente ano (91.664 unidades).

A média diária de vendas nos 18 dias úteis de fevereiro foi de 4.434 unidades, o que representa uma alta de 5,4% na comparação com o mesmo mês do ano passado (4.208 unidades e 20 dias úteis). Em relação a janeiro do presente ano (4.167 unidades), que registrou 22 dias úteis, o aumento da média diária de vendas foi de 6,4%.

De acordo com os dados divulgados pela Abraciclo, este foi o melhor mês de fevereiro – em termos de média diária de vendas no varejo – desde 2015, quando foram emplacadas 5.211 unidades, em 18 dias úteis.

EXPORTAÇÕES

As exportações nos dois primeiros meses de 2020 atingiram 4.095 unidades, o que corresponde a uma redução de 47,9% na comparação com as 7.857 unidades embarcadas no mesmo período do ano passado.

Em fevereiro, foram exportadas 2.394 motocicletas, volume 27,2% inferior às 3.287 unidades registradas no mesmo mês de 2019 e aumento de 40,7% na comparação com janeiro do presente ano (1.701 unidades).

Segundo dados do portal de estatísticas de comércio exterior Comex Stat, que registra os volumes de embarques totais de cada mês, analisados pela Abraciclo, no primeiro bimestre a Argentina foi o principal destino das motocicletas produzidas no Brasil. Foram embarcadas 2.106 unidades para o país vizinho, o que representa 46,7% do total exportado. Na sequência, ficaram os Estados Unidos (1.089 unidades e 24,1% de participação) e a Colômbia (436 unidades e 9,7% de participação).

No ranking exclusivamente de fevereiro, os Estados Unidos ficaram em primeiro lugar, com 514 unidades e 34,3% de participação. Depois, vieram a Colômbia (336 unidades e 22,4%) e a Argentina (216 unidades e 14,4%).

Publicado em Reportagens | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Em comemoração aos 10 anos de existência, iN SAiO Cia de Arte apresenta diversas ações pela cidade

Ato infinito

Foto: Claudio Higa (Ato Infinito)

A iN SAiO Cia de Arte segue comemorando seus 10 anos com uma intensa programação de ações artísticas pulverizadas pela cidade, que trazem uma radiografia da trajetória da companhia dirigida por Claudia Palma. Em março, serão três apresentações descentralizadas do espetáculo “Ato Infinito” – Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes, dia 13; CEU Alvarenga, dia 27; e Ocupação Artística Canhoba, no dia 28 –; outras quatro apresentações-relâmpago do “Atão”, versão de “Ato Infinito” adaptada para a rua – Praça do Patriarca (19/3), Viaduto Santa Ifigênia (20/3), Rua Dom José Gaspar (25/3), Praça da República (26/3), sempre às 16h –;  e dá continuidade ao  Ciclo de aulas abertas, com Robson Lourenço (dias 17, 18, 24 e 25/3) e Key Sawao (31/3, 01, 07 e 08/4), na Oficina Cultural Oswald de Andrade. Ainda na Oswald de Andrade, tem lugar a Exposição-Instalação Fotográfica iN SAiO 10 Anos, que ocupa o saguão até o final de abril.

“Ato Infinito” traz, num espaço em colapso, corpos que insistem após o desmoronamento; aglutinam-se como necessidade para resistir e existir até a exaustão. As existências ganham urgências diante de um risco iminente, ou acontecido, ou suposto, ou anunciado. Bordas e centros tornam-se móveis. Traz como reflexão o modo como as estruturas do mundo se apresentam, o que nos afeta e como agir diante deste contexto. Com um elenco formado por sete intérpretes criadores – Cristina Ávila, Everton Ferreira, Luiza Alves, Marina Mathey, Natália Franciscone, Nayana Soffiatto e Wesley Rocha – “Ato Infinito” propõe um corpo crítico, conectado com a contemporaneidade, que revela impulsos, crises e necessidades de sobrevivência.

Para o “Atão”, desdobramento de “Ato Infinito”, a companhia convidou cinco artistas de diversas áreas – Karen Marçal, Puri Yaguarete, Veni, Vinicius Neri, Vulcânica Pokaropa – que, junto ao elenco original, ampliam o jogo de tensão, enfrentamento, coexistência e mobilidade em rede, para dançar o pertencimento e o risco nas ruas de São Paulo como forma de resistir, insistir e sobreviver.

Sempre com artistas que estiveram presentes na trajetória de Claudia Palma, o Ciclo de Aulas Abertas de março traz à Oficina Cultural Oswald de Andrade, Robson Lourenço e Key Sawao. O objetivo é cotejar o trabalho desses profissionais com a prática da iN SAiO, as afinidades e os contrastes que existem entre suas pesquisas atuais. Em quatro aulas (17, 18, 24 e 25/3), Robson Lourenço propõe a integração entre movimento dançado e sensibilizações do esqueleto, por meio de ferramentas e fundamentos inspirados nos princípios de Dóris Humphrey e José Limon. Na oficina que começa no último dia de março (31) e avança outros três em abril (01, 07 e 08/4), Key Sawao oferece um mergulho em alguns conceitos presentes na pesquisa desenvolvida pela key zetta e cia (em parceria com Ricardo Iazzetta), com treinos corporais que privilegiam o fluxo de movimento interno e circulação de energia a partir de técnicas orientais corporais, que facilitam o acesso ao corpo sensível e à criação de movimento

Quem estiver na Oswald de Andrade pode visitar a Exposição-Instalação Fotográfica iN SAiO 10 Anos, uma retrospectiva dos trabalhos da companhia desde 2010. É possível transitar pelas imagens dos fotógrafos Claudio Higa, Gal Oppido, Jonas Golfeto, Luiz Ferreira,  Manoel Moraes, Paulo Rapoport,  Renata Boniol, Rodrigo Kees e Silvia Machado, criando diferentes poéticas e relações entre elas. Aberta em 2019 no CRD (Centro de Referência da Dança), migrou em seguida para o Centro Cultural São Paulo e fica no saguão da Oficina Cultural Oswald de Andrade até 30 de abril.

As ações, todas gratuitas, integram o Projeto iN SAiO 10 Anos Convida,  contemplado pela 26ª edição do Programa Municipal de Fomento à Dança

www.insaiociadearte.com.br

facebook.com/insaio

instagram.com/insaio

SERVIÇO:

iN SAiO Cia de Arte – 10 anos

“Ato infinito”

Dia 13 de março, sexta-feira, 15h

Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes

Rua Inácio Monteiro, 6900 – Conjunto Habitacional Sítio Conceição entrada franca

Telefone: (11) 3343-8900

Dia 27 de março, sexta-feira, 14h

CEU Alvarenga

Estrada do Alvarenga, 3752 – Balneário São Francisco

Telefone: (11) 5672-2500

Dia 28 de março, sábado, 19h

Ocupação Artística Canhoba

Rua Canhoba, 299 – Perus

Telefone: (11) 96676-5815

Duração: 50 min | Classificação indicativa: 14 anos

Grátis

“Atão” – versão de Ato Infinito adaptada para rua no Centro da Cidade

Dia 19/3, quinta-feira, 16h

Praça do Patriarca

Dia 20/3, sexta-feira, 16h

Viaduto Santa Ifigênia

Dia 25/3, quarta-feira, 16h

Rua Dom José Gaspar

Dia 26/3, quinta-feira, 16h

Praça da República

Duração: 50 min | Classificação etária: livre (sujeito a alteração de data e horário em caso de chuva)

Ciclo de Aulas Abertas

Dias 17, 18, 24 e 25/3 – terças e quartas, das 14h às 16h

Robson Lourenço – fundamentos inspirados nos princípios de Dóris Humphrey e José Limon.

Dias 31/3, 01, 07 e 08/4 – terças e quartas, das 14h às 16h

Key Sawao – fluxo de movimento interno e circulação de energia a partir de técnicas orientais.

Oficina Cultural Oswald de Andrade

Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro

Telefone: (11) 3222-2662

(Informações sobre inscrição pelo e-mail da iN SAiO: insaiociadearte@gmail.com)

Exposição-Instalação Fotográfica iN SAiO 10 Anos

Até 30/4 –  saguão da Oficina Cultural Oswald de Andrade – de segunda a sábado, das 9h30 às 21h30.

Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro

Telefone: (11) 3222-2662

Publicado em Entretenimento | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Número de mulheres habilitadas na categoria de motociclistas cresce 89,2% em oito anos

3

FOTO: DIVULGAÇÃO

Na faixa etária de 51 a 60 anos, a alta é de quase 232%

As mulheres estão adotando cada vez mais a motocicleta como meio de locomoção. De acordo com dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) analisados pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – Abraciclo, em 2011 havia 4.013.566 pessoas do sexo feminino com carteira de habilitação da categoria A. Em 2019, esse número saltou para 7.594.452 mulheres, o que representa uma alta de 89,2% em oito anos.

Além do aumento no número de habilitadas, grande parte das mulheres que optaram por essa categoria tem mais de 40 anos. Entre as mulheres com idade de 41 a 50 anos a alta nos últimos oito anos foi de 127%, passando de 572.039 em 2011, para 1.298.532 habilitadas em 2019.

Outra faixa etária que apresentou crescimento expressivo foi a de 51 a 60 anos. A alta observada foi de quase 232%, saltando de 146.273 (2011) para 485.379 habilitadas (2019).

Na avaliação de Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, os fatores que contribuem para essa alta são a praticidade da locomoção, os avanços tecnológicos e lançamentos de modelos mais atrativos para as mulheres. “As empresas entenderam que vale a pena investir nesse público, que é fiel e exigente. Além disso, a motocicleta é muito mais econômica e tem baixo custo de manutenção. Ou seja, ela se torna um veículo prático e viável para o dia a dia”, diz.

Um exemplo de escolha pela praticidade é da publicitária Tatiana Sapateiro, de 58 anos, que adquiriu uma Scooter há pouco mais de dois anos e usa para ir ao trabalho, supermercado e passeios. “Não suportava mais o trânsito da capital paulista. Levava cerca de uma hora e meia para ir de casa até o trabalho. Até que resolvi testar e nunca mais deixei a moto”, afirma Tatiana.

A secretária executiva Roberta Piero, de 52 anos, também é usuária de motocicleta e não abre mão de sua liberdade de ir e vir. Durante a semana ela usa uma Scooter para ir ao trabalho e nos finais de semana curte viagens e passeio a bordo de uma motocicleta estradeira.

Publicado em Reportagens | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Bianchini Rally firma mais um ano de parceria com a Power Husky/Husqvarna Brasil

377105_933750_fabrA_cio_gustavoepifanio_

FOTO: GUSTAVO EPIFÂNIO

Pelo segundo ano consecutivo, equipe fecha parceria com a marca de motocicletas de origem sueca

Em time que está ganhando não se mexe! Pelo menos essa é a premissa adotada pela equipe da Bianchini Rally e a Power Husky, que chegaram a um acordo e fecharam a parceria por mais um ano. “Sabíamos que daria muito certo. Estou muito feliz em prosseguir com a parceria com a Power Husky/Husqvarna Brasil em 2020. E reitero, é uma marca que não pode ficar fora dos grids de rali, pela performance e grande diferencial de qualidade de suas motos”, ressalta Fabrício Bianchini, piloto e chefe da equipe Bianchini Rally. O atleta segue para a terceira temporada competindo com uma Husqvarna FE501, com a qual foi Campeão Brasileiro de Rally Baja 2018, na categoria Production Aberta.

“Gaúcho” como é conhecido no off-road, tem uma trajetória de 25 anos nas motos. Ele sempre admirou a marca e comemora o segundo ano de parceria. “É um prazer pilotar uma Husqvarna, pois é uma moto sensacional. Desde que fechamos a parceria estou empolgado e só tenho a agradecer o apoio e tudo que a Husqvarna Brasil e a concessionária Power Husky têm nos proporcionado. E ter o Maurício Fernandes na equipe este ano será uma honra”, completa Bianchini.

PALAVRA DO PILOTO

“A Bianchini Rally é uma equipe de sucesso, bem estruturada e isso ajuda a agregar valor à nossa marca. Além disso será um prazer competir junto com a equipe no Rally dos Sertões este ano e o Fabrício e todo o time vão nos ajudar muito nesta edição”, ressalta Maurício Fernandes, que anuncia o seu retorno ao grid do maior rali das Américas após 15 anos e, desta vez, representando a Husqvarna Motorcycles Brasil. Fernandes já participou oito vezes do Sertões e possui uma extensa trajetória em competições internacionais como o Rally Dakar, Six Days Enduro FIM, RedBull Romaniacs, entre outros.

A EQUIPE

O projeto nasceu em 2005 quando Fabrício Bianchini decidiu montar a sua própria equipe com sede em Barueri/SP. Dois anos depois, juntamente com o piloto Marcos Finato, desenvolveram as primeiras motos de rali a álcool no Brasil. Pioneira com o projeto, tornou-se a primeira equipe Carbon Free do Sertões. Entre 2007 e 2010 se chamou Infinity Rally Team, mas a partir de 2012, passou a adotar o nome Bianchini Rally. Nas edições de 2007 e 2008 foi premiada como Melhor Equipe do Rally dos Sertões.  Entre 2013 e 2016, a Bianchini Rally também disputou a Mitsubishi Cup. Desde 2018 o UTV também entrou na equipe com a dupla Bianchini/Adhemar Pereira “‘Índio”, e no ano seguinte com Javier Fernandez/Marcos Colvero. O time sagrou-se Campeão Brasileiro de Rally Baja 2018, na Production Aberta, com a Husqvarna FE 501.

Publicado em Reportagens | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Fazendo sua cabeça!

03

FOTO: EDGAR KLEIN

Capacete chama a atenção pela beleza do design, leveza e facilidade na manutenção

Fundada em 1993, a Shiro Helmets está presente em mais de 70 países e chega ao Brasil com a intenção de oferecer ao mercado produtos com alto nível de proteção, design único, conforto, durabilidade e leveza. “O mercado brasileiro de capacetes para motociclistas é crescente e aberto a novos formatos de negócio”, afirma Théo Lopes, um dos sócios da TWP, representante da marca no Brasil.

Segundo a TWP, os capacetes Shiro contam com uma série de diferenciais. “Trouxemos o produto ao Brasil pensando exclusivamente na qualidade, procurando aliar ao máximo a relação custo-benefício. Os produtos são muito leves e suas peças podem ser trocadas sem o uso de ferramentas, o que facilita a manutenção do casco”, prossegue o empresário.

RODANDO…

05

FOTO: EDGAR KLEIN

Testamos o modelo SH-881 Fly Racing da Shiro e podemos atestar: além da beleza do design, o capacete é muito leve e conta com características interessantes, tais como: casco em ABS-HP, dois tamanhos de casco interno em EPS, uma viseira (antirrisco, com filtro UV), forro desmontável, lavável e hipoalergênico e cinta jugular com engate rápido micrométrico. O peso gira em torno de 1.350 gramas.

Disponível nos tamanhos 56 a 61, com preços a partir de R$ 479,90, os produtos já estão à venda em alguns sites e lojas do setor.

46

FOTO: EDGAR KLEIN

Publicado em Reportagens | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário