Ofurô: muito mais que um simples banho

ofurô-banho-claro

Aquecida a uma temperatura de 36 graus Celsius, a água do ofurô envolve o corpo suavemente, proporcionando uma sensação de bem-estar imediato. Em meio aos aromas de um banho relaxante, lá se vão o estresse, o cansaço ou mesmo a dor de cabeça em questão de minutos. Não por acaso, o ofurô tem ganhado cada vez mais adeptos no Brasil e há tempos deixou de ser visto como uma prática exótica para se tornar um verdadeiro aliado na cura e prevenção de doenças.

Feito numa tina de madeira e com propriedades terapêuticas, no banho de ofurô tudo é feito com a intenção de trazer a sensação de conforto e segurança: o formato da banheira, a posição do corpo de quem se banha, o volume e a temperatura da água lembram um útero materno. “O ofurô une físico, mente e ambiente, proporcionando um relaxamento total pela imersão em água quente. Dez minutos de imersão na temperatura de 36ºC e a pessoa já sente o alívio à fadiga física, em qualquer hora do dia”, diz a fisioterapeuta Mariana Moraes.

O ofurô é indicado para quem tem problemas intestinais, renais, de pressão e, principalmente, para doenças articulares, como artrites, artroses e reumatismos. De acordo com Mariana, ele provoca uma sudorese e elimina as toxinas, realizando uma espécie de drenagem no corpo. O banho deve ser tomado bem quente, mas a temperatura não pode ultrapassar os 42ºC. A alta temperatura é ideal por causar uma vasodilatação que possibilita que os ingredientes usados atuem na corrente sanguínea.

A única advertência da fisioterapeuta é com relação ao tempo de permanência na tina, que não deve ultrapassar os 30 minutos. “A longa permanência dentro da banheira pode causar uma hipotermia, levando a pessoa a suar em excesso e até mesmo a provocar desmaios.” Quem quiser ficar mais que isso, deve sair e fazer um intervalo, para depois voltar à banheira.

O tradicional ritual japonês de ofurô visava a sociabilidade entre amigos e parentes, e tornava o momento do banho uma purificação mental, espiritual, sempre feito em coletividade. Já no Brasil, os banhos na maioria das vezes são individuais, incrementado por óleos, sais, frutas, velas, e música suave para relaxamento, aliviando o estresse e relaxando a musculatura, além de harmonizar corpo e mente. “Óleos essenciais, sais de banho, ervas e pétalas de flores são os mais utilizados para a terapia. Mas, esta prática oriental tem sido bastante utilizada aqui no Ocidente com diversos ‘temperos’ a mais, como pêssego, chocolate e vinho”, explica a especialista.

Mariana indica alguns banhos de ofurô para você se desligar da correria do dia a dia durante alguns minutos e recarregar as baterias:

Banho Ofurô Calmante – Pêssego: O pêssego é um dos frutos mais consumidos no mundo por ser de importante produção e valor econômico. É rico em fibras, carboidratos e Vitaminas A, C e B, além de ser muito saboroso. A fruta possui propriedades calmantes, são de época quente, concentrando sua disponibilidade entre os meses de maio a setembro. Para Mariana, o bom desse ofurô é poder se deliciar em um banho relaxante com aroma e propriedades do pêssego o ano inteiro.

Banho Ofurô Estimulante – Chocolate: O chocolate tem como seu principal componente o cacau, encontrado em diversas formas e por todo o mundo. Pesquisadores já comprovaram a ação do chocolate em reduzir sintomas do cansaço generalizado (fadiga crônica). “Além de hidratar, ele deixa a pele macia, com brilho, vitalidade e também traz sensações de bem-estar e relaxamento. Dá para aproveitar os benefícios do chocolate sem culpa por consumir tantas calorias”, recomenda.

Banho Ofurô Antioxidante – Vinhos: A uva é fonte de carboidratos e vitaminas para o nosso organismo e possui uma importante ação antioxidante, combatendo os radicais livres, que promove uma importante reação antienvelhecimento. “Ele propicia uma revitalização celular, com rejuvenescimento e hidratação da pele”, explica Mariana.

Banho Ofurô – Ylang Ylang: Também conhecido por flor das flores, o Ylang Ylang é uma alga de origem asiática, altamente estimulante: a flor do amor. Ela libera rapidamente a adrenalina ao entrar em contato com o organismo. “O Ylang Ylang é considerado uma essência romântica e sensual, ideal para um banho a dois”, sugere.

Anúncios

Sobre Guilherme Derrico

Jornalista, músico e viciado em esportes. Sejam todos bem-vindos ao mundo de Derrico. Um abraço!
Esse post foi publicado em Reportagens. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s