Os perigos da automedicação

images

Quem nunca recorreu a um analgésico sem a prescrição médica para aliviar dores no corpo, dor de cabeça, gripe ou febre? A automedicação já se tornou um hábito muito comum entre os brasileiros. Uma pesquisa feita pela Associação Brasileira de Indústrias (ABIFARMA) apontou que 80 milhões de pessoas tomam remédios para amenizar as dores sem consultar um médico. Mas, o que muitos não sabem é que essa simples atitude pode trazer problemas para a saúde.

Segundo a farmacêutica e Homeopata Dra. Samara Vieira de Amorim (CRF – 66.489), os medicamentos tomados sem prescrição médica podem, em alguns casos, ter efeito contrário, ao invés de amenizar os sintomas. “Dependendo do quadro do paciente, os remédios podem melhorar ou piorar os sintomas. Quando o paciente toma o medicamento sem a orientação médica, há risco de que fique internado, pois o seu organismo pode apresentar alguma reação”, explica Samara.

Entre os remédios que aparecem como alvos principais da automedicação estão os que combatem as dores de cabeça, dor muscular, tosse, resfriados e perturbações digestivas, como prisão de ventre, diarreia e ardor no estômago. Medicamentos para rinite alérgica, aftas, hemorroidas, queimaduras solares, verrugas e problemas cutâneos moderados completam a lista.

O uso dessas fórmulas de maneira incorreta pode acarretar o agravamento de uma doença, uma vez que a utilização inadequada pode esconder determinados sintomas. “A automedicação é sempre inadequada e pode ter efeitos colaterais desagradáveis, além de mascarar uma doença mais grave, que poderia ser diagnosticada caso os remédios não tivessem sido ingeridos”, afirma a farmacêutica.

Além disso, o uso indiscriminado de remédios pode levar ainda a graves problemas como lesões no fígado, insuficiência nos rins, sangramentos no estômago e nos intestinos, e ainda à aplasia de medula, uma doença que interfere na formação das células do sangue.

Pratique uma automedicação responsável

O uso constante e indevido de analgésicos para dor de cabeça, febre e gripe pode colocar a sua saúde em risco. “Os analgésicos podem aumentar a incidência de dor de cabeça a longo prazo, podem alterar a coagulação do sangue, causar gastrite, sangramento, diarreia, náusea e vômito”, diz a homeopata.

Já os diuréticos, que levam a pessoa a fazer mais xixi, eliminam água e sais minerais importantes para o corpo, como potássio, cálcio, magnésio e sódio. “O uso frequente de laxantes provoca alterações na mucosa do intestino, causando irritações e inflamações crônicas”, comenta a especialista.

E os anti-inflamatórios que agem contra dores de garganta, por exemplo, podem irritar a mucosa do intestino e causar gastrite, úlcera, diarreia, náusea e vômito. “Em alguns casos, a famosa aspirina (ácido acetilsalicílico), pode atrasar o processo de coagulação sanguínea e até causar uma hemorragia”, alerta a Dra. Samara.

Valorize o acompanhamento farmacêutico

É muito importante conhecer os efeitos de uma substância antes de ingeri-la. Por isso, não hesite em consultar os profissionais capacitados para receitar medicamentos, a fim de melhorar a sua saúde e os sintomas. “É obrigação do farmacêutico informar ao paciente os benefícios de uma automedicação segura e responsável, ajudando-o a distinguir se o problema é uma doença sem gravidade ou se é prejudicial à saúde. Por isso, evite tomar remédios sem a mínima orientação, só porque um amigo ou vizinho disse que vai fazer bem”, aconselha a farmacêutica.

Anúncios

Sobre Guilherme Derrico

Jornalista, músico e viciado em esportes. Sejam todos bem-vindos ao mundo de Derrico. Um abraço!
Esse post foi publicado em Reportagens, Saúde. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s