Treinamento funcional traz benefícios à saúde

images

Trabalhar o corpo e a mente ao mesmo tempo, esse é uma das propostas do treinamento funcional, que visa resultados que vão além da saúde física. O treinamento funcional tem a capacidade de mesclar diferentes atividades físicas em um único exercício. Assim, os movimentos trabalham a força muscular, a flexibilidade, o sistema cardiorrespiratório, a coordenação motora e o equilíbrio.

De acordo com o fisiologista e Personal Trainer Paulo Gelatti, o treinamento funcional é capaz de malhar o corpo e o cérebro. “Sempre nos preocupamos em malhar o corpo, mas nunca em treinar o nosso cérebro, e o treinamento funcional consegue aprimorar nossas capacidades físicas e mentais. Além disso, é possível observar o treinamento dos dois hemisférios cerebrais e da cognição”, explica.

O treinamento funcional pode ser feito com alguns equipamentos específicos, entre os principais estão a bola suíça, o cinto de tração, medicine bol, bosu, mini trampolim, Power plate, theraband e até cones. “São usados no treinamento funcional equipamentos conhecidos, como bola, corda, prancha, escadas e elásticos, que vão estimular a eficiência dos movimentos primários do corpo, como agachar, empurrar, pular, girar, puxar, levantar, e não somente os músculos”, afirma Gelatti.

É possível trabalhar todos os músculos

Enquanto a musculação trabalha os músculos de forma isolada, o treinamento funcional exercita o movimento global. “Nesse tipo de treinamento trabalhamos todos os músculos de forma simétrica, ou seja, treinamos a musculatura agonista e antogonista (músculos que atuam em direções opostas) ao mesmo tempo”, diz o fisiologista.

Na academia, é possível encontrar diversos equipamentos para trabalhar cada músculo, porém, com o treinamento funcional, você exercita todos os músculos em um único movimento. “Quando o aluno faz o agachamento em superfície instável, utilizamos, no mesmo movimento, todas as musculaturas do quadríceps, femural adutores e, inclusive, as musculaturas em simetria”, enfatiza o personal.

Para aprimorar um movimento, o ideal é que o aluno faça o treinamento funcional de duas a três vezes na semana. “Os movimentos exigem muito do sistema nervoso cerebral, e por isso não devem ser feito todos os dias da semana”, recomenda.

Aliado das atividades do dia a dia

Indicado para qualquer pessoa, o treinamento funcional é feito de exercícios simples que podem garantir uma boa performance no futuro. “Com o envelhecimento é natural que ocorra uma diminuição da capacidade funcional devido às alterações dos sistemas musculoesquelético e nervoso. Mas, com o treinamento funcional, os exercícios de resistência muscular promovem uma melhor capacidade na realização das tarefas no dia a dia, como agachar para pegar um objeto, carregar compras, brincar com os filhos ou correr”, garante Gelatti.

Além disso, esse treinamento reduz os riscos de lesões, que podem comprometer a saúde. “Uma posição inadequada na hora de fazer algum movimento, falta de mobilidade nos quadris e o encurtamento de alguns músculos que eram trabalhados na musculação tradicional, podem causar lesões ou provocar problemas, como a hérnia de disco. Esse e outros problemas são trabalhados com o treinamento funcional para evitar que ocorram”, conclui o especialista.

Anúncios

Sobre Guilherme Derrico

Jornalista, músico e viciado em esportes. Sejam todos bem-vindos ao mundo de Derrico. Um abraço!
Esse post foi publicado em Musculação, Reportagens, Saúde. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s