Aumente sua saúde com a musculação na terceira idade

images

A musculação do futuro não beneficia somente quem deseja manter o corpo em forma, os idosos também podem adotar essa prática, que garante o bem-estar e o fortalecimento dos músculos. Já é comprovado cientificamente que a musculação vai além da hipertrofia, sendo essencial para o processo de manutenção da saúde. Se a musculação feita em academias preserva a qualidade de vida, o que a ‘musculação do futuro’ pode oferecer aos idosos?

Segundo o fisiologista Dr. Paulo Gelatti o treinamento da musculação do futuro se baseia na eletroestimulação e na musculação convencional. “Essa técnica é um treinamento híbrido, que tem o conceito de juntar a eletroestimulação com o treinamento muscular, sendo indicado para quem deseja trabalhar dois tipos de contrações musculares, a voluntária e a involuntária”, afirma Gelatti.

Quem está em busca de saúde, disposição e combater a osteoporose na terceira idade pode experimentar os benefícios da vibração mecânica na plataforma vibratória com eletroestimulação, que foi baseado na técnica de treinamento híbrido.

De acordo com o especialista, essa técnica funciona como um processo fisiológico, chamado reflexo miostático. “É possível trabalhar musculaturas agonistas e antagonistas em equilíbrio, pois, com a vibração, existe uma harmonia nas contrações musculares, beneficiando as articulações e ligamentos”, afirma o fisiologista.

É muito comum o idoso sofrer quedas ao realizar tarefas simples do dia a dia por manter um desequilíbrio muscular, principalmente se a pessoa não tem o costume de andar, fazer exercícios ou subir escadas. “Na terceira década de idade é normal perder 8% de força e principalmente de membros inferiores. Além disso, com o avanço da idade, esse valor pode aumentar até 50%, o que contribui para a osteopenia, perda de massa óssea em idosos ,além de perder massa muscular magra”.

Mas, com a ‘musculação do futuro’, esses resultados relacionados à perda de força e massa muscular podem ser modificados. “No treinamento do futuro é possível dar uma intensidade para o músculo e preservar a articulação pela falta da presença de carga, aumentando o tônus muscular das coxas, glúteos e abdômen, combatendo o envelhecimento”, ressalta o especialista.

Apesar de fortalecer os músculos, a ‘musculação do futuro’ diminui o percentual de gordura corporal, ou seja, emagrece, pois seu gasto calórico é muito elevado. “Nessa faixa etária o metabolismo reduz e ocorre um aumento no acúmulo de gordura, principalmente na cintura, que pode trazer riscos a saúde, como problemas cardíacos”.

Bumbum durinho na terceira idade

A ‘musculação do futuro’ não promove somente o bem-estar como também fortalece uma região com a qual as mulheres se preocupam muito em manter durinho: o bumbum. “O treinamento consegue definir e modelar o bumbum com mais intensidade, diminuindo a flacidez. Toda essa técnica é comprovada cientificamente em artigos, já que não estamos fazendo mágica ou inventando, estamos colocando a ciência em prática”, conclui Gelatti.

Anúncios

Sobre Guilherme Derrico

Jornalista, músico e viciado em esportes. Sejam todos bem-vindos ao mundo de Derrico. Um abraço!
Esse post foi publicado em Reportagens, Saúde. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s