Mitos e verdades sobre problemas na coluna

images (2)

Dormir em colchão duro faz bem à coluna? Ficar muito tempo na frente do computador faz mal às costas? Salto alto causa dor lombar? Apesar de ser muito flexível por sustentar a cabeça, fixar as costelas e os músculos do dorso, a coluna vertebral ainda é a parte mais prejudicada do nosso corpo e a que mais sofre com os maus hábitos. Na maioria das vezes, as pessoas só se preocupam com a coluna quando começam a sentir uma dorzinha ao sentar, carregar peso, dormir de qualquer jeito ou andar com bolsa muito pesada.

Um estudo feito pela Organização Mundial de Saúde (OMS) revelou que um terço da população brasileira tem algum problema de coluna. Ou seja, cerca de 54 milhões de pessoas sentem dores persistentes, na maioria das vezes em consequência de doenças crônico-degenerativa. Se você ainda não faz parte desse número, é melhor começar a se preocupar com a sua postura e seus hábitos para evitar uma ‘dor de cabeça’ no futuro com a coluna.

Segundo o neurocirurgião Mauricio Mandel (CRM 116095), formado pela USP e membro da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN), a coluna tem um papel fundamental no funcionamento do organismo e, por esse motivo, ela também precisa de um cuidado especial. “A coluna vertebral distribui 32 pares de nervos em direção a todas as partes do corpo. Hábitos como sentar com uma postura inadequada, a presença de tensão nervosa ou uso de cadeiras ou colchões de má qualidade são fatores desencadeantes para uma dor na coluna. Se você ainda não teve nenhum problema com a coluna e não quer aumentar os riscos, o melhor caminho a seguir é o da prevenção”, afirma.

Mandel revela que muitas pessoas ignoram a dor na coluna, ao invés de procurar ajuda profissional, elas preferem tomar medidas caseiras. “Apesar de ser um problema que atinge muitos brasileiros, a maioria adota uma atitude que pode colocar a saúde em risco, por acreditar que a dor na coluna é passageira. A falta de informação e de iniciativa pode agravar ainda mais o problema”, diz.

O risco de tomar relaxantes musculares ou anti-inflamatórios pode mascarar o problema ao invés de tratá-lo. “Esses medicamentos não tratam a causa e sim os sintomas. Se a pessoa está com dor nas costas é um alerta de que alguma coisa está errada. Nesse caso, ela deve procurar um médico para diagnosticar o problema antes que não consiga mais andar, levantar ou virar o pescoço de tanta dor”, aconselha o neurocirurgião.

Vilões ou Mocinhos?

Para desmitificar a dor na coluna, o médico explica o que é mito e verdade sobre esse problema que afeta metade dos brasileiros:

Cruzar as pernas pode prejudicar a coluna?

Mito. Pequenas mudanças de postura durante o dia não levam a problemas mais sérios em longo prazo. Cruzar as pernas não aumenta a chance do paciente desenvolver problemas degenerativos na coluna, apesar de mudar o balanço da pelve naquele momento.

Dormir no chão ou num colchão duro é bom para as costas?

Mito. A rigidez pode provocar uma contratura muscular. Em caso de crises de dor nas costas, o médico recomenda a pessoa deitar em seu próprio colchão, de lado e com um travesseiro entre as pernas para amenizar a dor.

Estalar o pescoço com o movimento da cabeça faz mal à coluna?

Verdade. Muitas pessoas tem esse hábito, mas ele deve ser evitado. “Estalar a coluna e o pescoço prejudica as articulações e, dependendo da frequência, pode causar dores cervicais e de cabeça”, ressalta o médico.

Fumantes têm mais dores nas costas?

Verdade. Os fumantes inalam mais substâncias tóxicas que prejudicam a circulação sanguínea no disco intervertebral, o que pode provocar mais dores nessa região.

O salto alto é um vilão da coluna?

Verdade. “Quando o salto é muito alto a mulher tende forçar a curvatura da coluna para trás, tentando manter o equilíbrio, e a consequência é o problema na coluna. O ideal é usar até 4 cm, o que não prejudica a coluna”, esclarece Mandel.

Bolsa pesada é prejudicial?

Verdade.  O ideal seria carregar a bolsa na transversal e com o menor peso possível. Se a mulher necessita de uma bolsa grande para carregar muitos itens, troque por uma mochila que é menos prejudicial à coluna. “O peso da mochila não deve ultrapassar 15% do peso do corporal e a alça deve ser ajustada de acordo com a altura”, recomenta o médico.

Passar horas na frente do computador faz mal à coluna?

Mito. O maior problema para a coluna não está no tempo que a pessoa fica no computador e sim na posição. “A tela do computador deve permanecer na altura dos olhos e o pescoço não deve ficar voltado para baixo. A curvatura do braço e das pernas precisa formar um ângulo de 90º. A cadeira deve ficar próxima da mesa e o glúteo deve manter-se encostado na parte de trás da cadeira, deixando a couna ereta”, acrescenta. O importante é manter pausas para alongamento durante o período que estiver na frente do computador.

Todos que sofrem de dor nas costas devem realizar uma ressonância magnética?

Mito. O primeiro passo para combater esse mal é procurar um especialista e descobrir as causas para solucionar de vez esse problema.

Anúncios

Sobre Guilherme Derrico

Jornalista, músico e viciado em esportes. Sejam todos bem-vindos ao mundo de Derrico. Um abraço!
Esse post foi publicado em Reportagens, Saúde. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s