ONU confirma alto índice de desenvolvimento humano em Guarulhos

foto sidnei barros_centro guarulhos 10

Guarulhos registrou em duas décadas um crescimento de 40,26% no Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), segundo dados do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013, ferramenta da Organização das Nações Unidas (ONU) utilizada para avaliar o desenvolvimento humano nas cidades, divulgado na última segunda-feira, dia 29. O município passou de uma taxa de 0,544 em 1991, para 0,763 em 2010. O mecanismo leva em consideração três quesitos: longevidade, renda e educação, sendo que este último foi o que apresentou o melhor desempenho no período em termos absolutos, com crescimento de 0,233 pontos.

Com sua pontuação, Guarulhos enquadra-se nas cidades consideradas de Desenvolvimento Alto. O crescimento registrado pela cidade está acima do obtido pelo Estado, 35,47%, e abaixo do que atingiu o país: 47,46%. A avaliação feita pela entidade nos municípios aponta que Guarulhos reduziu a margem que a separa do índice máximo em 48,1%.

“Nos últimos anos, a Prefeitura realizou uma série de investimentos que melhoraram a qualidade de vida de nossa população. Avançamos na questão do tratamento de esgotos, ampliamos a construção de unidades habitacionais, asfaltamos um grande número de ruas e avenidas e ainda criamos mais opções de lazer com novos parques e academias populares”, destacou o prefeito Sebastião Almeida.

Educação se destaca

No quesito que mais houve desenvolvimento, educação, um dos pontos responsáveis pelo crescimento foi o combate à evasão escolar. No período entre 1991 e 2010, a proporção de crianças entre 5 e 6 anos na escola subiu 115,48%. Na década seguinte, entre 2000 e 2010, a taxa subiu mais 42,63%. Na faixa etária entre 11 e 13 anos, o incremento foi de 51,02% (entre 1991 e 2000) e 12,52% (entre 2000 e 2010). A proporção de jovens frequentando as escolas com idade entre 15 e 17 anos teve crescimento ainda mais expressivo e subiu 156,98%, entre 1991 e 2000, e 30,94% entre 2000 e 2010.

“Na Educação, registramos o maior avanço no IDH, que foi o dobro do índice registrado em 1991. Isso foi possível devido à destinação de uma grande quantidade de recursos para a construção de CEUs, escolas de ensino fundamental e creches em todas as regiões, elevando o número de alunos atendidos anualmente de 28 mil para 116 mil no período de uma década”, afirmou Almeida.

Nessas duas décadas, o município também registrou aumento dos rendimentos da população e a renda per capita subiu 30,63% no período. Paralelamente ao crescimento da renda, a expectativa de vida dos moradores de Guarulhos cresceu em aproximadamente seis anos, e passou de 68 anos em 1991, para 74,8 em 2010. A taxa de mortalidade infantil no período caiu pela metade. Em 1991 era de 28,2 para cada 1.000 nascidos vivos e em 2010 chegou a 13,3. O índice superou a média projetada pelos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio das Nações Unidas, que prevê taxa inferior a 17,9 óbitos por mil em 2015.

Anúncios

Sobre Guilherme Derrico

Jornalista, músico e viciado em esportes. Sejam todos bem-vindos ao mundo de Derrico. Um abraço!
Esse post foi publicado em Reportagens. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s