Mães sentem pressão para emagrecer logo após parto

images

Não adianta: mesmo que você se cuide, mantenha uma dieta equilibrada e continue praticando atividades físicas, o ganho de peso durante a gravidez é inevitável. E, depois do nascimento da criança, a perda desses quilos vira uma das maiores preocupações da nova mamãe. Como voltar à antiga forma depois de dar à luz?

A preocupação não é à toa. Afinal, é difícil não se sentir pressionada ao ver tantas celebridades afinarem a silhueta semanas ou até mesmo dias depois do parto. Segundo o médico e cirurgião geral Dr. Sérgio Barrichello (CRM-111.301), especialista em emagrecimento, imediatamente após o parto, já ocorre uma perda de peso de aproximadamente cinco quilos, em razão da saída do recém-nascido, placenta, líquido amniótico e sangue. Em mais alguns dias, a perda de peso continua com a eliminação de líquidos retidos no organismo e normalização das funções intestinais.

“O importante é que a mulher não faça dietas malucas e restrições alimentares para emagrecer depois do parto. Seu bebê precisa de um leite de qualidade, que só pode ser produzido pelo seu organismo se ela estiver se alimentando bem. O correto sempre é manter uma alimentação saudável sob a orientação de um especialista, evitando alimentos ricos em gordura saturada e trans”, diz Barrichello, que também é endoscopista.

Emagreça sem neura (e com saúde)

A fase da amamentação não é o melhor período para se preocupar tanto em emagrecer. O ideal é deixar os quilos irem embora de forma saudável e tranquila, entendendo que esse processo da perda de peso pode levar no mínimo seis meses, dependendo de quantos quilos a mulher pesava antes e que adquiriu durante a gravidez. “Perder peso após a gestação não deve ser a principal preocupação de uma mãe, por mais pressão que a sociedade faça para que isso aconteça. Dê ao corpo uma trégua de até um ano para que a perda de peso seja gradual e saudável. Os hormônios precisam entrar em um acordo com seu novo estado após o parto”, explica o médico.

Usando a própria rotina de mãe (principalmente a de primeira viagem) a seu favor, é possível emagrecer sem neura, sem culpa e com saúde:

– Amamente o maior tempo possível, mas escolha bem os alimentos que consome antes e depois. Isso porque, se por um lado amamentar emagrece, também dá fome, e comer bem é diferente de comer muito. “Amamentar dá muita fome e se as refeições não forem bem escolhidas nesta fase a mulher pode engordar bastante”, alerta.

– Comer bem é um das dicas mais valiosas. No início e no final de cada mamada, o ideal é comer um iogurte ou um copo de suco. Beba muita água durante todo o dia, porque ajuda a produzir leite e também a deixar o estômago ligeiramente cheio e com a fome controlada.

– Saia para passear com o bebê. Usar o canguru ou o sling pode ser uma espécie de musculação, mas andar de carrinho também é uma boa forma de gastar calorias distraindo-se um pouco da rotina cansativa de casa, além de também fazer muito bem à mente e à autoestima. Segundo Barrichello, 30 minutos de caminhada pode significar até 100 calorias a menos.

– Tenha paciência. Às vezes é complicado, especialmente quando se olha ao espelho, mas deixe a ansiedade de lado e espere passar pelo menos seis meses para enfrentar uma dieta mais restritiva sem comprometer o leite do seu pequeno. “Assim o corpo vai estar mais equilibrado hormonalmente para responder bem ao sacrifício e emagrecer mais rápido depois do parto”, explica o médico.

Riscos para a mãe e o bebê

Conheça cinco motivos para você perceber que nem todo sacrifício nesse período vale para emagrecer:

1- O seu corpo levou nove meses se transformando para o milagre da vida, não é justo fazer com que ele volte em um mês a ser o que era. Aliás, ele não será mais o mesmo: você agora é mãe;

2- Fazer dieta durante a amamentação prejudica a produção de leite e consequentemente prejudica a nutrição do seu bebê;

3- Exagerar na atividade física durante a amamentação também pode prejudicar a produção do leite;

4- A maioria dos procedimentos estéticos é totalmente contraindicada durante a amamentação;

5- Quem emagrece rápido demais e sem a orientação adequada tem chance de recuperar o peso perdido rápido demais também.

Anúncios

Sobre Guilherme Derrico

Jornalista, músico e viciado em esportes. Sejam todos bem-vindos ao mundo de Derrico. Um abraço!
Esse post foi publicado em Reportagens, Saúde. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s