Método de congelamento elimina a gordura localizada

gordura-localizada-como-eliminar-650x350

Com o avançar da idade, o metabolismo fica mais lento, a gordura localizada começa a acumular, principalmente na barriga e nos flancos, e fica cada vez mais difícil eliminá-la. É quando homens e mulheres decidem buscar a ajuda da tecnologia para poder melhorar o seu contorno corporal. E parece que a tecnologia está mesmo dando uma mãozinha na hora de perder essa gordura localizada que tanto incomoda. Para dar uma diminuída nesse desconforto, um tratamento que chegou há pouco tempo no país tem sido cada vez mais procurado: a criolipólise.

O nome é complicado, mas a técnica é bem simples. A fisioterapeuta Mariana Moraes explica que, com a ajuda de um aparelho, a técnica congela a gordura, que se cristaliza e é, então, eliminada pelo nosso sistema linfático, responsável pela absorção de detritos, sangue e macromoléculas que o corpo produz.

“O tratamento não é uma técnica de emagrecimento. Ele elimina a gordura localizada e permite, de forma não invasiva, a destruição das células de gordura, utilizando um método de resfriamento controlado que não danifica a pele ou outros tecidos. Com o aparelho é possível fazer a sucção e o congelamento da gordura localizada com a temperatura aproximada de -5°C a -10°C”, conta Mariana.

Após cada sessão do tratamento consegue-se uma redução média de 20% a 30% na camada de gordura na área tratada, mas os resultados não aparecem na hora. Somente a partir de 30 a 60 dias. “Vale ressaltar que a perda de gordura só tende a ser definitiva se a pessoa mantiver hábitos alimentares saudáveis e praticar atividade física. A gente avalia o paciente depois desses 60 dias e o encaminha para uma segunda sessão, se houver necessidade”, diz a fisioterapeuta. É recomendado realizar no máximo 3 sessões no período de um ano.

A criolipólise pode ser aplicada nas regiões que apresentam gordura localizada, como barriga, flancos, costas, coxas, braços e culote. O método é indicado para pessoas saudáveis e que precisam perder uma área pequena de gordura localizada. Aquelas que estão dentro de uma faixa de peso ideal, que se exercitam e que, apesar de uma dieta saudável e dos exercícios, mantêm pequenas e indesejáveis áreas de gordura localizada.

O tratamento, apesar de diferente, não dói, pois não é invasivo, não precisa de anestesia, e o paciente pode voltar para suas atividades normais logo após o processo. “A sensação é semelhante a de um beliscão forte, mas ela desaparece em poucos minutos. Após a aplicação, a pele poderá fica vermelha e inchada, mas logo volta ao normal. A região tratada pode ficar dolorida nas primeiras horas, mas isto não causa grande desconforto”, garante a especialista.

A recuperação também é tranquila, apenas alguns pacientes sentem alteração de sensibilidade local e um desconforto por algumas semanas, eventualmente pode ficar uma mancha roxa que também irá desaparecer em alguns dias.

Conheça as  contraindicações:

– Sobrepeso, obesidade;
– Diabetes descontrolada;
– Cirurgias recentes;
– Pacientes com hérnia no local a ser tratado;
– Pacientes com implantes metálicos;
– Doenças cardíacas;
– Gestantes;
– Alta sensibilidade ao frio;
– Crioglobulinemia (doença relacionada ao frio).

Anúncios

Sobre Guilherme Derrico

Jornalista, músico e viciado em esportes. Sejam todos bem-vindos ao mundo de Derrico. Um abraço!
Esse post foi publicado em Reportagens. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s