Saiba como controlar as compulsões de fim de ano

Makro_atacadista_poder_publico_feminino

Final de ano é uma fase propícia à compulsão. A proximidade das férias, festas e todo o apelo publicitário consumista geram um contexto favorável à busca de prazeres. Durante o período festivo estamos mais ansiosos, mais permissivos e em busca de alívio rápido às nossas angústias, geralmente encontrada em compras, alimentos, atividade física excessiva, etc.

Além disso, nessa época do ano surgem algumas armadilhas que nos levam a consumir mais, seja pelo Espírito Consumista no Natal, Amigos Secretos e Presentes, Encerramento de um ciclo temporal, 13º salário, Férias, Marketing Direcionado, entre outros.

Como surge um comportamento compulsivo?

A compulsão é uma ação motivada para alívio de um desconforto mental. “Na compra por impulso, por exemplo, não pesamos na real necessidade do produto ou no contexto financeiro. A compra é motivada, em alguns casos, para um alívio da ansiedade, o preenchimento de um vazio interior, uma vontade irresistível ou mesmo a sensação de mérito”, explica o neurologista Leandro Teles CRM 124.984, Membro Efetivo da Academia Brasileira de Neurologia (ABN).

Segundo o especialista esse prazer é transitório. “Logo após cairmos na real surge a frustração, o arrependimento e a culpa. É nesse momento que inicia um novo ciclo, ou seja, a busca pelo prazer anterior motiva novas compras. Isso pode ocorrer com comida, sexo, esporte, computador, álcool, etc”, afirma.

Vale ressaltar que o processo cerebral envolvido nisso é o sistema de recompensa. “Entrar no ciclo compulsivo é fácil, sair dele pode ser muito complicado para algumas pessoas e gerar problemas sociais, financeiros e de saúde”, comenta Teles.

A tal ‘recompensa’

O cérebro nos premia sempre que realizamos algo que nos dá prazer ou que seja importante para o indivíduo, é assim com alimentos e sexo, por exemplo. A responsável por essa sensação de recompensa é a Dopamina, substância produzida principalmente em uma região profunda do cérebro chamada núcleo accumbens.

“Esse presente pode, no entanto, gerar um ciclo de dependência, na qual a busca pelo prazer passa por um comportamento repetitivo, desnecessário e por vezes muito perigoso. O cérebro cobra uma nova dose de dopamina que sacia por tempo cada vez menor e é seguida por sofrimento”, revela o neurologista.

Você é compulsivo?

A compulsão ocorre em qualquer faixa etária e ambos os sexos. Nas mulheres a compulsão predomina na alimentação e nas compras. Já nos homens essa compulsão é alimentada em jogos, álcool, drogas e sexo. O comportamento de alívio pode ser fruto de questões genéticas, ambientais ou mesmo de criação.

“Estimulamos esse comportamento de ‘compensação’ sempre que retribuímos uma questão emocional com prazeres concretos, por exemplo, quando os pais minimizam sua ausência com doces e agrados consumistas aos seus filhos”, descreve o médico.

A compulsão é classificada em quatro tipos de consumidor. Entenda cada uma delas:

Consumidor conservador: compra somente por necessidade;

Consumidor padrão: faz compra sempre quando é conveniente, mas gosta de novidades e promoções;

Consumidor liberal: gosta de comprar, comete excessos eventuais, mas mantém certo controle emocional e baixa frustração;

Consumidor compulsivo: compra totalmente por impulso, não avalia necessidade, utilidade e nem condições. Sofre após o comportamento.

Para fugir das tentações, algumas atitudes são fundamentais como evitar compras em momentos emocionalmente intensos e desfavoráveis, e limitar uso do cartão de crédito e parcelamentos. “Sempre que for realizar compras vá acompanhado e tenha em mãos uma lista de necessidades. Além disso, limite o tempo no shopping e fique atenta as armadilhas de lojas e vendedores”, finaliza o neurologista.

Anúncios

Sobre Guilherme Derrico

Jornalista, músico e viciado em esportes. Sejam todos bem-vindos ao mundo de Derrico. Um abraço!
Esse post foi publicado em Reportagens. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s