Conheça 4 tratamentos para ficar livre da celulite

celu2

A celulite é um problema que atinge 95% das mulheres e afeta, e muito, a autoestima do público feminino. Afinal, como deixa o bumbum e as pernas com efeito de casca de laranja, causam muito constrangimento ao colocar uma roupa mais justa ou na hora de exibir as curvas em um biquíni.

A fisioterapeuta Ana Cláudia Gomes alega que a celulite é provocada por uma degeneração do tecido gorduroso com deficiência causada por toxinas que não são drenadas pelo organismo. “Quando acumuladas na corrente sanguínea, essa gordura provoca uma falta de oxigenação nas células, afetando o tecido fibroso. Por consequência da falta de circulação, agrava no aparecimento da celulite”, descreve Ana.

De acordo com a especialista, os principais fatores que contribuem para o surgimento da celulite são a ausência da prática de atividade física e uma dieta inadequada. “Fatores genéticos, distúrbios hormonais ou pouca ingestão de água também agravam no aparecimento dessa vilã da pele. No entanto, pessoas com problemas vasculares também têm predisposição em desenvolver a doença”, afirma.

A celulite é classificada em quatro graus:

Grau I: Os sinais visíveis na pele só aparecem quando a mesma é comprimida.

Grau II: Ocorre um endurecimento do tecido responsável pela sustentação da pele e, com isso, as irregularidades começam a aparecer. Porém, não apresenta dor.

Grau III: Os furinhos ficam bem notórios, pois é quando a fibrose instala-se na região e a circulação fica comprometida. Nesse estágio podem surgir pequenos vasos, além de causar uma sensação de peso e cansaço nas pernas.

Grau IV: É a fase mais perigosa. Como as fibras estão mais duras, formando nódulos, a circulação fica prejudicada, agravando em inchaços, dores nas pernas e sensação de cansaço frequente.

Como evitar?

Segundo a fisioterapeuta, existem alguns cuidados que ajudam a evitar o aparecimento da celulite. “O ideal é cortar a ingestão em excesso de açúcares e gorduras, pois impedem a nutrição das camadas superficiais da pele. Além disso, deve-se evitar produtos industrializados, que são ricos em substâncias químicas que prejudicam o sistema linfático de toxinas, ocasionando deficiências de vitaminas e sais minerais no organismo”, informa.

A especialista recomenda também que o consumo de álcool e o tabagismo sejam evitados, pois pioram a circulação sanguínea da pele e, fatalmente, agravam na produção de radicais livres. “Usar calça jeans muito apertada também não é ideal, já que ela dificulta o retorno venoso e, por consequência, contribue para o surgimento de celulite. A recomendação é: beber muita água, manter uma dieta equilibrada e fugir do sedentarismo”.

É possível tratar!

Para quem não aguenta mais sofrer com a celulite, a boa notícia é que alguns tratamentos ajudam a devolver uma pele lisinha. “A celulite deve ser tratada de acordo com o seu grau. Dessa forma, antes de iniciar o tratamento, é importante buscar orientação de um especialista”, adverte.

Confira quatro tratamentos indicados no combate da celulite:

Power Shape Platform: O tratamento associa seis tecnologias diferentes, entre elas: ultrassom cavitacional, radiofrequência (RF) multipolar e tripolar, LED vermelho (renovação celular e melhora da celulite) e azul (modula o colágeno) e sistema pneumático de endermologia. “O sistema pneumático de endermologia promove a fotobiomodulação dos tecidos, otimizando a ação da RF, que atua na renovação celular o oferece resultados extremamente eficazes, tanto para a modelagem corporal como para acabar com a celulite”. São necessárias, em média, seis sessões para obter os resultados desejados, dependendo da necessidade de cada pessoa.

Carboxiterapia: Essa técnica italiana injeta gás carbônico (CO2) na camada subcutânea e/ou intradérmica das áreas nas quais serão tratadas a celulite, através de uma agulha bastante fina. “Dessa forma, promove uma reação química que melhora a oxigenação do tecido, estimula a produção de novas fibras colágenas e de elastina, reduzindo não apenas a celulite como a gordura localizada”, diz a especialista.

Manthus: Trata-se de uma técnica de ultrassom que faz com que a gordura saia de dentro das células adiposas, se transforme em pequenas partículas e caia na circulação sanguínea para, posteriormente, ser eliminada através do sistema linfático. “Ou seja, essa gordura é eliminada pelo corpo através do suor ou pela urina. Lembrando que, normalmente, a indicação é de que sejam realizadas 10 sessões, mas varia de pessoa para pessoa”.

Power Plus: É uma massagem combinada das manobras estéticas, como a drenagem linfática, massagem modeladora, lipoescultural manual, entre outras, a fim de eliminar toxinas e retenção de líquidos. Para isso, além de utilizar cosméticos de ponta, com ação lipolítica e firmante da pele, conta com recursos como o rolo de amassamento e sucção e o mobilizador de celulite – Celumix. “Os benefícios do Power Plus são muitos são muitos, pois além de devolver uma pele livre do efeito casca de laranja, ajuda a reduzir medidas, aumenta a firmeza da pele e ainda modela o corpo”, finaliza Ana Claudia.

Anúncios

Sobre Guilherme Derrico

Jornalista, músico e viciado em esportes. Sejam todos bem-vindos ao mundo de Derrico. Um abraço!
Esse post foi publicado em Saúde. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s