Agressividade no esporte: saiba como o coaching pode ajudar a controlar

chiellini-suarez-reu

Os esportes coletivos envolvem o contato físico entre os atletas, como é o caso do futebol, basquete, handebol ou futsal. Essas atividades oferecem um desafio a mais para o jogador, que é imerso num ambiente de competitividade intensa, somado ao contato físico, intencional ou não, do oponente.

O atleta com baixo controle mental e emocional pode reagir com níveis inaceitáveis de agressividade, quando sentimentos de raiva, impotência, ansiedade e frustração vem à tona.

Os casos mais recentes de agressividade dentro do campo, que geraram polêmica e indignação foram a mordida dada pelo jogador uruguaio Luis Suárez no ombro do zagueiro italiano Giorgio Chiellini, em jogo da Copa do mundo e, mais recentemente, a joelhada dada pelo atleta colombiano que gerou lesão na coluna de Neymar e o tirou da disputa do Mundial.

Todos nós vivemos sentimentos de raiva e frustração, porém, algumas pessoas têm muito mais dificuldade para equilibrar-se diante de situações que desencadearam forte intensidade emocional. O que todo mundo costuma questionar é a intenção ou não do agressor, no caso da mordida, é óbvio que havia consciência no ato.

No episódio que envolveu Neymar, o jogador colombiano falou com o corpo, demostrou da forma mais primitiva seus sentimentais de apreensão, estresse, raiva e tantos mais, quando ao lutar pela bola, usou seu joelho nas costas do brasileiro para conseguir o que queria.

O agressor negou a intenção de ferir, justificou-se dizendo que o jogo foi duro, com entradas perigosas. “Na minha opinião não é a intencionalidade o fator predominante, acredito que deve ser discutido é o clima geral de jogos e treinamentos, onde a técnica de jogo é fortemente treinada, os preparadores físicos e fisioterapeutas trabalham arduamente, mas a parte mental dos atletas costuma ser negligenciada ou tratada por curiosos ou pessoas sem preparo. Como resultado, temos demonstrações cruéis da falta de equilíbrio emocional gerando partidas violentas, cheias de faltas que podem ocasionar lesões permaneces nos atletas envolvidos. A violência dentro de campo influencia a torcida e pode ser o start para sérios problemas nas arquibancadas”, afirma a terapeuta e Coach Erica Aidar.

Segundo a especialista, o esporte é uma atividade que envolve diversos processos emocionais que, se não forem bem controlados, podem interferir na ação esportiva e atrapalhar muito a performance do atleta, dentro e fora dos campos. “O atleta precisa aprender a administrar os níveis das emoções para que o seu desempenho no jogo não seja prejudicado. Nesse caso, ele pode contar com a ajuda do Coaching esportivo”, afirma.

“Para quem não conhece, o Coaching esportivo é um processo que, comprovadamente gera transformação e aperfeiçoamento pessoal do indivíduo e/ou da equipe, contribuindo para que os atletas desenvolvam melhor a sua capacidade física e mental para alcançar melhores resultados no esporte e na vida pessoal”, explica a terapeuta.

Qual o papel do Coaching?

A agressividade pode se tornar um hábito que precisa ser substituído por outro mais saudável para não prejudicar a carreira do atleta, vida pessoal e a sua equipe. A boa notícia é que esse impulso pode ser controlado. “O coach é o responsável por dar suporte ao atleta para que ele supere a agressividade e desenvolva caminhos para alcançar equilíbrio, através de ferramentas de controle mental e fisiológico”, ressalta Erica.

O processo de coaching envolve um profissional com formação e especialização para utilizar as técnicas e instrumentos testados e aprovados para promover mudanças positivas na carreira e na vida pessoal.

“As sessões de coaching contribuem eficazmente no desenvolvimento mental do atleta, que terá mais preparo para tomadas de decisão conscientes, planejamento de ações, definição de tarefas e estratégias para lidar com os obstáculos internos e externos”, informa.

Vale ressaltar que o Coaching esportivo vai muito além do controle da agressividade, sendo fundamental para o atleta encontrar o seu caminho tanto na vida profissional como pessoal.

Anúncios

Sobre Guilherme Derrico

Jornalista, músico e viciado em esportes. Sejam todos bem-vindos ao mundo de Derrico. Um abraço!
Esse post foi publicado em Reportagens e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s