Saiba como cultivar a relação entre pai e filho

pai_filho  

Foi-se o tempo em que o pai só servia para buscar o filho na escola, levar no pediatra ou dar bronca pelas notas baixas. Mesmo sendo diferente, cada pai faz de tudo pelos seus filhos, alguns até são mãe/pai ao mesmo tempo.

Mas, assim como todo o relacionamento tem suas diferenças, muitas vezes pai e filho não conseguem manter o diálogo, o que compromete a relação entre eles. “Essa mudança na relação de pai e filho pode ocorrer na adolescência, já que para o filho, o pai não passa de uma autoridade. Além disso, há um ruído na comunicação entre eles, o que pode resultar no afastamento do dois”, ressalta a terapeuta e coach Erica Aidar.

Além desse problema, muitos pais ainda têm que lidar com o tempo. “A rotina árdua de trabalho muitas vezes é um fator decisivo na relação familiar. A falta de tempo e uma agenda de compromissos só faz o pai se distanciar ainda mais do cotidiano do filho. Se o pai não está em casa ele não sabe o que se passa na vida do filho, sendo muito difícil manter um vínculo”, afirma a terapeuta.

Mesmo com o dia cheio, é dever do pai quando chegar em casa tentar pelo menos uma conversa amigável com o filho, fazendo perguntas simples sobre como foi o dia na escola, o que ele fez no período da tarde, etc. “Manter essa intimidade com o filho é fundamental para que os pais conheçam e participem da vida deles”, comenta Erica.

Reconciliar é possível

Ainda dá tempo de se reconciliar com o seu filho. Adote 5 atitudes para melhorar a sua relação:

1 – Puxe papo: Converse com o seu filho, pergunte como foi a aula, o que ele está aprendendo. Essa é uma boa forma de mostrar que você tem um interesse especial no cotidiano do seu filho.

2 – Interesses em comum: Vocês dois são apaixonados por futebol? Que tal separar um domingo para ir assistir um jogo no estádio? Já é um bom começo.

3 – Faça elogios: Quem não gosta de receber elogios? Faça um elogio ao seu filho ou vice-versa.

4 – Divida o seu conhecimento: Aproveite o tempo livre para fazer algo junto, seja lavar o carro ou concertar objetos. Isso aproxima o pai do filho e também desperta o desejo do aprendizado.

5 – Diga eu te amo: Não tenha medo de assumir meus sentimentos pelo seu pai ou pelo filho. Arrume tempo para dizer como o seu filho é importante para você.

Anúncios

Sobre Guilherme Derrico

Jornalista, músico e viciado em esportes. Sejam todos bem-vindos ao mundo de Derrico. Um abraço!
Esse post foi publicado em Reportagens e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s