Rinoplastia pode ser feita para corrigir problemas respiratórios e estéticos

Intervenção-Secundária

A rinoplastia é um dos procedimentos cirúrgicos mais indicados para homens e mulheres que desejam mudar o formato do nariz. Essa cirurgia permite diminuir ou aumentar a região, afinar e retirar o excesso de ossos e cartilagens que formam um ‘carocinho’ acima do dorso nasal, onde o resultado final é a harmonia do nariz com rosto. A boa notícia é que a rinoplastia é uma intervenção que tem duas funções: a estética e a funcional. “O procedimento não melhora apenas aparência do nariz, realçando a harmonia facial, mas também pode corrigir dificuldades respiratórias causadas por anormalidades estruturais no local”, afirma o cirurgião plástico Dr.Pedro Lozano.

Dependendo do formato nariz e se o paciente tem problemas respiratórios pode ser necessário submeter ao procedimento mais de uma vez. Segundo o cirurgião plástico, existem dois casos em que a rinoplastia secundária é indicada. “O paciente pode fazer o procedimento caso o primeiro resultado for insatisfatório ou quando ele apresenta alguma sequela no nariz. Esta técnica tem uma complexidade maior porque anatomia nasal está alterada devido ao primeiro procedimento”, explica. A recomendação é aguardar o intervalo de, no mínimo, um ano para que as estruturas nasais estejam totalmente recuperadas.

Como é feita a cirurgia?

A cirurgia pode ser feita sob anestesia geral ou local. Geralmente, a intervenção dura de duas a três horas. O procedimento pode ser feito de duas maneiras: aberta ou fechada. “Na aberta é feita uma incisão na base do nariz, entre as narinas e na parte interna de cada uma delas. Já na fechada há incisões dentro das narinas”, diz o especialista.

Para que a cirurgia seja um sucesso é necessário fazer exames sanguíneos e tomografia no pré-operatório para evitar complicações durante o procedimento. “A rinoplastia é um procedimento que evoluiu muito nos últimos anos. Hoje, é possível fazer a cirurgia de forma estruturada e, na maioria dos casos, fechada e sem cicatrizes na pele. O resultado é um nariz sem estigmas, diminuição da chance de reoperações, menos inchaço no pós-operatório e retorno mais rápido as atividades habituais do paciente” ressalta o médico.

Os pacientes já ficam satisfeitos no primeiro mês, mas o resultado definitivo pode ser notado de seis a oito meses, quando se encerra o processo de cicatrização.

Anúncios

Sobre Guilherme Derrico

Jornalista, músico e viciado em esportes. Sejam todos bem-vindos ao mundo de Derrico. Um abraço!
Esse post foi publicado em Saúde e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s